domingo, março 05, 2006

O Sonho de Newton


Não será porventura a melhor altura para divulgar este blog, dado o autor andar a terminar alguns projectos offline, mas quis começar com chave de ouro (e, além disso, lá estão os arquivos, que recuam até Agosto de 2003, recheados de "tesouros" por descobrir) a adição de ligações alheias alí à coluna da direita.

O Sonho de Newton é o blog do autor David Soares.

Começar por definir o David Soares como "autor" soa-me imediatamente redutor. Contos, banda-desenhada (tanto desenho como argumento), ensaio, vários são os campos onde ele se move, mas é a maneira como o faz que me faz hesitar entre os adjectivos "criador" e "pensador".

Como dizia o Estripador, vamos por partes...

David Soares começou por estabelecer o seu nome na banda-desenhada, tendo já vários álbuns e prémios. Por ser a sua vertente artística que menos conheço, não farei mais considerações.

Quanto aos livros de contos, diria que tanto a escrita como o ambiente criado os inserem no Horror. Um horror orgânico e poético que deriva muitas vezes do âmago emocional e físico das personagens. A estrutura narrativa criada é competente e o conteúdo imaginativo.
Mais, a sua consciência do género faz com que seja um caso raro em Portugal (talvez por isso o escritor João Barreiros o interpelava recentemente, no lançamento do seu último livro Os Ossos do Arco-Íris, lançando a questão sobre porque não haveria mais gente em Portugal a escrever dentro do Horror. Provavelmente haverá, mas sem uma percepção tão clara do terreno que pisam).
Dentro do género de um Horror urbano, creio encontrar várias semelhanças entre a obra de David Soares e a de Stephen King, muito mais do que com a de Clive Barker. O segundo assume mais a condição de fantasia das histórias que tece, enquanto Stephen King nunca parece deixar escapar a dimensão "realista" das suas personagens, por mais incríveis que sejam as suas aventuras. Ora, é esse sentido de "realismo humano" que parece também nunca abandonar as personagens de David Soares.

No entanto, nem tudo são rosas.
Do ponto de vista técnico, os seus contos não atingiram ainda (e abro uma ressalva para dizer que não li o seu último livro!) o apuro da sua lógica narrativa. Existem por vezes demasiadas repetições frásicas, muitas metafóricas, que despertam irritantes sentimentos pontuais de dejá vu.

Mas se como contista se pode sentir que assistimos a um "trabalho em evolução", como ensaísta, David Soares revela ter já atingido um estado superior de arte. Pela erudição que demonstra, e principalmente pela capacidade de tecer dados de várias fontes, num reflexo da nossa realidade multi-media.
Impresso, o melhor exemplo será Sobre BD, à superfície uma colectânea de resenhas sobre várias obras de banda-desenhada, mas no interior o leitor irá encontrar verdadeiros ensaios, mais uma vez mostrando a capacidade da literatura fantástica tratar de assuntos bem reais.

O Sonho de Newton é a faceta online do David Soares como ensaísta e cronista. Cobrindo um vasto leque de assuntos, os posts são sempre densamente informativos... e opinativos. Com a profundidade que só se obtém através da ponderação das matérias.
Em resumo, de leitura essencial.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home