quarta-feira, março 08, 2006

Lord Dunsany, a propósito de Religião...

[...]And the Captain answered that he came from fair Belzoond, and worshiped gods that were the least and humblest, who seldom sent the famine or the thunder, and were easily appeased with little battles.[...]

Lord Dunsany, At the Edge of the World (editado por Lin Carter)

E a esse propósito, deixem-me referir a excelente palestra "Science Fiction & Religion: An Interface for Writers" ocorrida durante o workshop de escrita fantástica no Fórum Fantástico 2005.
O palestrante, Neil Hook, é ao mesmo tempo pastor anglicano e investigador na área da Ciência e Cultura, presentemente na Universidade de Glamorgan.
"Servida" por um excelente comunicador, estremamente simpático e flexível com as intervenções da audiência, a palestra teve como tópicos fortes a diferença entre Fé (um sentimento pessoal) e a Religião (a organização que pode "formatar" a Fé), e o pouco cuidado que a maior parte dos autores presta à Fé.
Realmente, quando se criam mundos, através da sua geografia, clima, sistemas políticos e económicos, panteões de deuses, etc, geralmente as religiões são aplicadas como rótulos pré-formatados. Raramente os autores exploram as diferentes matizes de Fé dos personagens.

Nesse aspecto, Lord Dunsany está a ser uma leitura muito interessante (agradecimentos ao Jorge Martins Rosa pela oferta do livro). Aliás, tendo sido uma influência tão marcante nos restantes autores de fantasia do século XX, admiro-me que a sua deliciosa inventividade sobre os deuses, as cidades e o Tempo não tenha sido mais copiada.

3 Comments:

At 3/08/2006 11:23 da tarde, Anonymous Safaa said...

Um excelente autor que viveu a alvorada da fantasia moderna pré-Tolkien. Já tive oportunidade de ler o "The King of Elfland's Daughter" e embora de uma simplicidade estonteante, o seu lirismo é inigualável. Talvez a sua inventividade não tenha sido mais copiada não só por ser um autor relativamente obscuro, mas precisamente porque é difícil conseguir essa tão perfeita combinação entre uma imaginação vivaz e um absoluto domínio da linguagem que ora tanto nos satisfaz com a sua subtil ironia, ora nos espanta com a sua belíssima voz poética.

 
At 3/10/2006 1:43 da tarde, Anonymous Bruno said...

Das coisas que mais me marcaram no forum Fantastico foram as intervenções de Neil Hook. Uma pessoa disponivel, prática e sem problema nenhum em manifestar a sua fé, apesar do meio da FC não ser o mais aberto a religiosidade.

 
At 3/15/2006 11:46 da manhã, Blogger Luís Filipe Silva said...

Para referência: http://greenmanreview.com/book/book_dunsany_jorkens.html

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home