segunda-feira, abril 24, 2006

El Sueño de Jacob

Recentemente, fez o Luís Filipe Silva, no seu blog Tecnofantasia, um inusitado (e inexplicado, pelo menos não contextualizado!) exercício anacrónico.

Sob o título A Festa de Baco, publica (em 2006!) um artigo seu assinado em 1999.
Pondo de lado as óbvias mudanças no panorama nacional da FC, onde se inclui naturalmente a sua vertente associativa, voltamos a assistir à "veneração" nostálgica de uma sombra negra que aparentemente continua a assombrar parte do fandom nacional, e que continua a criar espanto e perplexidade entre aqueles que, como eu, chegaram depois desses acontecimentos.

Já o tendo visto várias vezes em discurso vivo, leio-o também: afinal, o lado marialva da FC portuguesa. Esse lado sonhador, que esbarra sempre nas necessidades práticas da realização das coisas. Aquele lado prático que exige sempre muito trabalho para realizar...

Fechem a porta, apaguem a luz, deixem o pessoal continuar a sonhar!

(Imagem: "El Sueño de Jacob" por Jusepe de Ribera, Museu do Prado, Madrid)

3 Comments:

At 4/25/2006 1:09 da manhã, Blogger Luís Filipe Silva said...

É bom sonhar :) Especialmente quando o sonho é o que deveria ser, ou pelo menos em parte, e a razão pelo qual se montou a outra associação. Agora a realidade é outra, e como já disse noutros sítios, a lista de discussão de FC do yahoogroups conseguiu unir mais pessoas de várias partes do país do que a outra associação.

Mas aquele texto, para contextualizar, foi publicado no Paradoxo 1, série II, e foi-me pedido pelo Daniel Tércio como comentário ao que se discutia nas tertúlias quinzenais de sexta feira da associação. Algo que se tornou tétrico, patético e umbiguista, e que rapidamente caiu no desagrado. Depois disto o Tércio não me pediu mais nenhuma crónica... :)))

 
At 4/25/2006 1:11 da manhã, Blogger Luís Filipe Silva said...

2 esclarecimentos:

- por "tétrico, patético e umbiguista" refiro-me às tertúlias

- o texto chama-se "A Festa de Baco" :)))

Abraços!

 
At 4/25/2006 11:13 da manhã, Blogger Rogério said...

Obrigado. Quando tiramos o pó aos artigos no baú,é mesmo esse tipo de "contextualização histórica" que faz falta.

Quanto ao título original do artigo, vou já corrigir. É no que dá escrever posts só com um olho aberto, de sono. ;)

Um abraço,
Rogério

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home