quinta-feira, abril 22, 2010

Como os outros (europeus) nos vêem...


A European Science Fiction Society possui a figura das "Euroconferences", título a atribuir a conferências sobre o género que se revistam de particular interesse não só nacional mas sim europeu. Recentemente, essa distinção foi atribuída à Odyssey 2010, convenção britânica realizada no princípio do mês de Abril.
Essa componente europeia traduziu-se em vários painéis de discussão, focados em autores e livros europeus, principalmente não-anglófonos, que estarão a passar despercebidos do público em geral, e do enorme mercado anglo-saxónico em particular. Um desses painéis, intitulado Best Unread (in English) European Science Fiction Books, foi organizado pelo cientista inglês Jonathan Cowie, partindo de um trabalho anterior de recolha de informações por toda a Europa.

O painel foi constituído pelo próprio Jonathan Cowie e por Ian Watson (UK), Hannu Rajaniemi (Finlândia), Jo Fletcher (UK), Krill Pleshkov (Rússia) e Christian Sauve (França). O grupo de contribuidores para o artigo original que serviu de suporte ao painel foi bastante mais vasto, tendo-me sido pedido há alguns meses atrás que fizesse também parte dele.

O crivo de escolha das obras a indicar foi bastante simples. Teriam de ser obras em forma de romance, ou que funcionassem como um todo, claramente com elementos de FC. Teriam também de ser obras com considerável recepção da crítica e, na medida possível do mercado nacional, terem sido um sucesso de vendas, passível de interessar a editores anglófonos.
FC portuguesa best-seller, essa categoria mais rara que o pássaro dodó! No entanto, dois livros revelaram-se perfeitamente capazes de preencher estas limitações:

A Verdadeira Invasão dos Marcianos, de João Barreiros.
Lisboa Triunfante, de David Soares.

E foi com agradável surpresa que li que o escritor Ian Watson compartilhou da minha escolha ao apontar especificamente A Verdadeira Invasão dos Marcianos como uma das suas recomendações, provavelmente por via da sua publicação espanhola (o que também acabou por explicar a inclusão de algumas incorrecções no meu texto original, já depois da sua revisão). Seja como for, podem aceder ao texto completo, mais alguns comentários sobre o painel, aqui. E fica o desejo de que, numa próxima edição da iniciativa, hajam muitas mais obras a incluir.


Nota: Os que seguem o meio internacional da FC&F reconhecerão este título como parafraseado de uma série de notas do David Langford, na Ansible, intitulada genericamente "As Others See Us"; dedicada a retratar como o género é visto por pessoas fora dele, geralmente através de afirmações de hiperbólica ignorância. De leitura aconselhada, garantia de umas boas gargalhadas.

5 Comments:

At 4/22/2010 10:48 da manhã, Blogger Luís R. said...

Esta gente do fandom, sempre a falar dos mesmos.

 
At 4/22/2010 11:13 da manhã, Blogger Rogério said...

Pois é, uns bandalhos! :P

Abraço,
Rogério

 
At 4/22/2010 1:05 da tarde, Blogger Thanatos said...

E antes do Rogério vir aqui publicar isto já eu tinha metido o link para o texto no BBdE: http://bbde.org/viewtopic.php?f=55&t=2130&p=90903&sid=bc05d2ca335a1885c21415a37ea2f656#p90903

Isto se não são os próprios a falar de si, quem fala? :-D

 
At 4/22/2010 11:21 da tarde, Blogger OCTÁVIO DOS SANTOS said...

Rogério, duas perguntas:

1ª - Antes de fazeres a tua escolha consideraste o «Espíritos das Luzes»? Se não, porquê?

2ª - Se o consideraste, porque não o escolheste?

 
At 4/23/2010 3:18 da tarde, Blogger Rogério said...

Olá, Octávio.

2 respostas sucintas a 2 perguntas sucintas:

1ª - Sim, considerei.

2ª - Por ainda não ter uma opinião formada sobre o livro, por não me poder apoiar noutras opiniões disponíveis publicamente, e pela publicação ser demasiado recente para preencher os critérios que me eram pedidos (não necessariamente por esta ordem).

Abraço,
Rogério

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home